27 de agosto de 2008

Pouco a pouco

Pouco a pouco, acreditando, as barreiras foi quebrando.
Foi difícil no começo, parecia tão distante.
Seu caminho tão escuro transformou-se tão somente.
Claridade enxergava pela fresta da janela.
Essa luz que mesmo ao longe, tão pequena parecia.
À medida que avançava, quanto mais ele lutava.
Transformava o impossível, sua vida transformava.
O que um dia era sonho, hoje é realidade.

23 de agosto de 2008

Valor

Quanto vale uma gota de água?
Quanto vale um pouco de ar?
Quanto
vale um segundo de luz?
Quanto vale um prato de comida?
Quanto vale um sorriso?
Quanto vale ter alguém?
Quanto vale enxergar?
Quanto vale escutar?
Quanto vale andar?
Quanto vale tomar banho?
Quanto vale respirar?
Quanto vale a nossa casa?
Quanto vale a nossa roupa?
Quanto vale o nosso carro?
Quanto vale o nosso emprego?
Quanto vale o nosso dinheiro?
Quanto vale tudo isso?
Quanto vale tudo?
Quanto vale?
Quanto?
Se cada uma dessas coisas não tem valor para você,
Você não tem valor.
Dê valor a todas as coisas. Dê-se valor.
São coisas simples, mas sem elas, ninguém vive.

19 de agosto de 2008

A grande descoberta

Quem ama, ama com fé
Quem ama, ama sem dor
Quem ama, ama sem medo
Quem ama tem seu valor
Quem ama, ama a vida
Não tem a vida deserta
Quem ama faz todo dia
Uma grande descoberta
O amor

Eu fiz esse poema quando tinha 14 anos

Gota

A gota que cai
A água que vibra
O som que se forma
A vida que torna
A gente feliz
A luta que fere
O sol que castiga
A dura batalha
Se paro, desisto
Do mundo, da luta
Se sofro, não sinto
O som que me cerca
Se choro, não vejo
A gota de água
Não posso parar
Não posso sofrer
Não posso chorar
Sou gota, sou água, sou mar, sou assim.

15 de agosto de 2008

Mãe Nossa

Mãe nossa que estás em nós
Santificado seja vosso amor
Venha a nós a tua paz
Seja aceita a tua bondade
Assim no mundo como nos homens

A luz nossa de cada instante
Mostrai-nos hoje
Aceitai as nossas falhas
Assim como aceitamos as falhas alheias
E não nos deixeis ferir o coração
Mas proteja-nos de todas as adversidades.
Amém!

13 de agosto de 2008

Menina de ouro

Menina de ouro, menina valente.
Menina que luta, menina que chora.
Momentos difíceis, momentos de fé.
Suor derramado, o corpo cansado.
Se existe a dor, existe o amor.
Se existe a tristeza, existe a beleza.
Não pise nas pedras do longo caminho.
Você tem alguém que sempre te espera.
Pra forças te dar e muito te amar.

9 de agosto de 2008

Dia dos Pais

video

Água

O mar não descansa...
As ondas que vem, as ondas que vão...
As gotas, que sem saber, são o próprio mar.
É água, é vida. Planeta Terra.
Mas a água é a dona do Planeta. Planeta Água.
Água do mar, água do rio, água da chuva...
Água que bebemos, lágrimas de riso, de choro.
Água doce, salgada, café, remédio, leite, sangue, vinho.
Água que lava, água que benze, água que purifica.
Água que irriga, água que refresca.
Indispensável a todos. Por poucos valorizada.
O que seria da sua vida sem água?
Água é vida...

“Aqua profluens et mare, jure naturali omnium communia sunt”:
A água corrente e o mar são comuns a todos por direito natural.

5 de agosto de 2008

É isso aí...

Obrigado, Senhor pelo dia de hoje.
Obrigado por poder recomeçar.
Obrigado pela minha vida, por minha casa.
Obrigado por me dar forças para lutar.
Agradeço por saber que todo nosso esforço não será em vão.
Às vezes lutamos sem saber por quê. Mas lutamos.
Luto feliz, porque sei que tem alguém sempre à minha espera.
Você, Márcia, me traz tudo isso...
E da mesma maneira procuro ser essa companhia.
Agradeço e peço somente a paz.
Que hoje nós temos e sempre teremos.
Sempre com muita luz.
É isso aí...