30 de maio de 2008

Como nascente de rio



Como nascente de rio
Brotou a sua existência
Por rumos tão tortuosos
Assim seguiu seu caminho

Caminho de duras pedras
Uma a uma retiradas
Para abrir seus caminhos
Construir sua morada

Essa nascente de rio
Transformou-se em Ribeirão
Passou por muitos lugares
Semeando a amizade

De um amor tão bonito
Veio então, sua família
Numerosa, é verdade
Mas todos sempre unidos

Foi perfeito? Ninguém é...
Os defeitos? Quem não tem?
Foi simplesmente um homem
Que queria ser feliz

Assim sendo, esse rio
Que um dia já foi nascente
Foi desaguar calmamente
Nas águas do mar da vida...

0 comentários: