27 de dezembro de 2009

Poda virtual

Quando podamos uma árvore ou uma planta; na verdade, tiramos todas as folhas e galhos que estão doentes ou defeituosos. Em algumas situações, a poda se dá pelo fato de que a planta está ocupando um espaço inadequado ou mesmo atrapalhando.
Em suma, a planta perde grande parte de sua estrutura para que possa crescer com maior força e saúde. Conosco ocorre fato semelhante.
Quando perdemos algo importante em nossa vida, lamentamos muito. Geralmente ficamos muito abalados pelo fato de que a perda trouxe-nos prejuízos que até então julgávamos irreparáveis.
E por mutas vezes dizemos: "Se eu pudesse voltar no tempo...", "Daria tudo para voltar atrás...".
Daí em diante, na impossibilidade de reparar a perda, reunimos forças de maneira impressionante. Surpreendentemente, levantamo-nos e continuamos nosso caminho.
As feridas cicatrizam-se e a vida retoma seu ciclo de normalidade. Mas por quê comparar-se a poda de uma árvore com uma perda em nossa existência?
Pois bem, a maioria dos seres humanos só aprende na dor.
Ou seja: é preciso que percamos alguma coisa para dar-se valor a ela; e aí não tem jeito. Mas para tudo há solução. Poderíamos, na vida de cada um de nós, praticar a "poda virtual".
Mas o que seria a "poda virtual"? É bem simples.
Façamos de conta que perdemos algo muito importante para nós ou nossa família. Pensemos no impacto que isso causaria e os prejuízos que essa perda nos traria.
Num primeiro momento, sentiríamos uma certa angústia e medo. Mas aos poucos, iríamos percebendo que tudo aquilo que imaginamos eram apenas suposições.
Criamos situações críticas a partir de nossa imaginação. Lucraríamos duplamente.
Pelo fato de que nada de ruim aconteceu para nós ou nossa família e que ficamos com a parte boa dessa "poda virtual", a força e a valorização dos bens e entes que nos cercam.
Não espere que você perca algo para descobrir o seu real valor. Pratique a "poda virtual".
No jogo da vida em que existem perdas e ganhos; você não precisará esperar perder para poder ganhar.

13 comentários:

AZÁLIA BRUZADIN disse...

Seu texto é muito interessante. Como vivo dentro da relidade das podas,já que tenho um grande pomar e jardim, compreende o que quis dizer.
Mas percebo a poda, como renovação.
NECESSÁRIA.
Passado algum tempo, a planta volta mais linda e mais forte!
Em alguns casos, não volta nunca mais, pois estava muito doente (por dentro).
Felizmente no caso dos seres humanos,sempre existe a possibilidade da poda que renova!Como eu acredito nisto!
Feliz ANO NOVO!
Foi bom estar com vocês.
Beijos

Anônimo disse...

Pedro,

Todos nós deveriamos praticar a poda virtual.

Espero que tenha tido um otimo natal!!!
Nunca esqueça que precisamos na maioria das vezes perder para ganhar!!!

Profa. Zezê

Anônimo disse...

Infelizmente aprendemos somente com a dor.



valeuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

Henrique

Anônimo disse...

Estou aprendendo muito com você, principalmente com as suas atitudes e pensamentos.

com amor e admiração.

Márcia

Anônimo disse...

Nossa!! o seu texto parece que foi idealizado para mim (passei por momentos desagradáveis)

As pessoas ignorantes não sabem ou melhor não respeitam a poda natural da vida.

Carlos

Vamos refletir!!! texto muito interessante.

Anônimo disse...

Interessante o seu texto.

Profumento sentimento.


Rute.

Anônimo disse...

"não precisariamos perder para poder ganhar"

Parabéns

você é D +

Ivete

Anônimo disse...

Adorei o seu texto, e mais que isso eu adorei a forma que você encara o mundo e a vida.
Parabéns pelo seu texto e pelo seu carater.

um grande abraço pra ti.

Téo

Anônimo disse...

Gostaria que muitas pessoas pudessem ler este texto.


A vida é uma só!!! não temos a chance de voltar para corrigir as nossas falhas.

Renata

Anônimo disse...

Você foi muito feliz em escrever este texto.
Vou pedir licença para poder passar este texto para outras pessoa.


Bruno

Anônimo disse...

" só existem dois dias do ano que nada pode ser feito, o dia de ontem e o dia de amanhã" portanto hoje é o dia certo. Sonhe, acredite, perdoe, ame e principalmente faça sempre a sua poda virtual.

Achei muito bom o texto e o titulo.

Marcos

Anônimo disse...

Nascer, viver, amar, perdoar ....
Você tem razão lucraríamos muito mais se tivessemos: respeito, carinho, tolerancia, humildade ..

Que DEUS abençoe todos os seus dias.

Ludmila

PÉ DE PITANGA disse...

Querido Pedro,
As podas sempre doem do mesmo jeito, inúteis ou vitais.
Aquele que faz a poda, nao sofre, seja porque saiba de seu benefício, seja porque a rudeza já faça de sua personalidade.
Graças a Deus que temos o tempo e a vida que fazem florescer aquele que foi cortado.
Beijos e FELIZ 2010 para vc e para Márcia.