8 de novembro de 2012

Transformação

 
O fogo se acendeu
A água, outrora fria, vai se aquecendo
Borbulhas vão se formando
O frio dá lugar ao calor
Lentamente, inicia-se a transformação
O que era mansidão, torna-se um turbilhão de energia
À medida que se aquece, essa mesma água se evapora
Muda de lugar, não é mais a mesma
Para onde vai, não se sabe
O certo é que ela continua a existir
Milhares de partículas de vapor espalhadas pelo ar
Que um dia voltarão, juntamente com outras
Novamente em forma de gotas de água
Para, mais uma vez, recomeçar
É o ciclo da vida...

1 comentários:

Anônimo disse...

Arte preciosa é esta de escrever... contos, poemas, textos...É um processamento da alma!

Beijos

Márcia