17 de janeiro de 2013

Nada é imutável



 O copo está vazio, sem água para beber
Entretanto, continua repleto de ar
O fogo consumiu a floresta
Porém, as cinzas darão lugar a uma nova vida
A luz se apagou, nada se vê
Contudo, a escuridão deu asas à imaginação
A montanha foi destruída em pequenas pedras
Delas, ergueu-se uma muralha
Foi-se o dia, veio a noite
O sol deu lugar à lua e as estrelas
Primavera, verão, outono, inverno...
Nada é imutável
Nada se acaba
Tudo se transforma
O ciclo da vida é contínuo
A ausência do tudo é a presença do nada
Pense nisso...

2 comentários:

Anônimo disse...

Existem questões que jamais encontramos respostas. E ficam em nós as deduções, que nem sempre condizem com a verdade.
Mas faz parte da vida. O tempo, senhor da razão, lhe dirá.
Bela imagem e belo post!

"A ausência do tudo é a presença do nada"

Estou pensando muito na frase acima.

Com carinho

Márcia

elza aires disse...

hospedagem de sites