15 de junho de 2008

Os sinais da estrada


Nossa vida é uma estrada. Nascemos. É o ponto de partida.
Os primeiros caminhos, muitas vezes desconhecidos, em seus primeiros momentos já mostram “sinais” em que podemos visualizar e evitar certas situações que estarão mais à frente. Onde, em tese, já teríamos a experiência para tomar a decisão correta.
Ou seja, não é preciso passar por um problema para saber as suas conseqüências.
Se soubéssemos que uma direção errada nos leva a destinos incertos, por que insistimos em fazê-lo? Por que chorar pela falta da luz, se a temos constantemente e não lhe damos valor... Por que chorar a perda de um ente querido; se, quando em vida, não notávamos sua importância... Por que lamentar uma enfermidade em si, se nem mesmo valorizamos o simples ato de beber água...
Pois é...
Sinais. A boa estrada é repleta de sinais. Nossa vida também.
Se entramos em uma estrada ruim, já não teremos a segurança em ter os sinas que teríamos na boa estrada.
Siga sempre o caminho correto, por mais longo e entediante que possa parecer.
A importância de esperar e estar atento aos sinais que recebemos, é muito maior que a decepção de não poder voltar atrás.
Valorize a vida. Valorize o presente. Valorize-se.

3 comentários:

PÉ DE PITANGA disse...

Oi Pedro, muito bem texto, cheio de otimismo. Parabens.
Beijos

Anônimo disse...

Seguir sempre em frente...
As vezes a estrada é longa.
É muito bom te-lo ao meu lado.
Adoro seu otimismo diante da vida.
Te Amo.
Beijos.
Márcia

Anônimo disse...

Muito bom texto, principalmente para quem se aventura por este mundo de moto.
Há que se aventurar...mas com cautela.


Zazá Lee