11 de março de 2014

Infinito


A alvíssima pomba bateu as asas
Alçou voo
Subiu
Ao encontro do infinito
Ao encontro de seu destino
Sempre voando
Sempre subindo
Nunca parando
Nunca desistindo
Seu ponto de parada à sua espera
Assim como, a tantos espera
Muitas pombas tentaram
Algumas conseguiram
Porém, somente a pomba branca venceu
Lá chegou
E assim, cumpriu-se sua missão
Que a cada dia se renova

3 comentários:

Anônimo disse...

Todo dia é um recomeço... assim como tudo na vida vale a pena.
Chegar ao destino, requer; sabedoria,paciência, disciplina e varias, varias tentativas, só assim chegamos ao nosso objetivo (destino).
Você recomeçou do nada e hoje está colhendo frutos da sua coragem de correr atrás do seu futuro.
Parabéns, tenho muito orgulho de você.
Márcia

Anônimo disse...

Através dos seus escritos, me encontro.

António Jesus Batalha disse...

Ao passar pela net encontrei seu blog, estive a ver e ler alguma postagens
é um bom blog, daqueles que gostamos de visitar, e ficar mais um pouco.
Tenho um blog, Peregrino E servo, se desejar fazer uma visita.
Ficarei radiante se desejar fazer parte dos meus amigos virtuais, claro que irei retribuir seguido também o seu blog. Minhas saudações.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/